Guia sobre Lugol (Iodo)

 Em Guia

localizacao da tireoide no organismo

A função do iodo no organismo

Cérebro, músculo e intestinos. Sim, a função do iodo no organismo afeta todos estes órgãos – e muitos outros! Este micronutriente é essencial para todos os mamíferos.

Apesar de sua importância, o iodo não é estudado há tanto tempo assim: as investigações a respeito dele foram iniciadas em 1911. Ele tem este nome devido a sua coloração (“iodo”, em grego, significa roxo).

Em humanos, ele é mais conhecido por sua importância no funcionamento da tireoide. Esta glândula, com formato de borboleta, é a maior do corpo: pode pesar até 25g. Ela fica dentro do pescoço e secreta hormônios que regulam várias funções corporais.

O uso do iodo no tratamento de desordens da tireoide foi um marco no surgimento da medicina moderna: foi a primeira vez em que uma determinada substância foi usada no combate a um mal específico.

Dentro da tireoide, a função do iodo é regular a produção de dois hormônios: a tiroxina (T4) e a triiodotiroxina (T3). Quando esta glândula funciona mal, todo o organismo é afetado, como veremos mais adiante.

Por esta razão, sua função vai muito além da tireoide. Na realidade, todas as células do organismo precisam dele em alguma quantidade para funcionarem bem! É por isto que armazenamos, ao todo, cerca de 1.500mg de iodo em todo o nosso corpo.

Seu consumo também é imprescindível para gestantes: a deficiência pode fazer com que o bebê tenha danos cerebrais. Em casos extremos, a falta deste nutriente pode fazer com que a mãe perca o bebê. Após o nascimento, a criança deve continuar ingerindo-o por meio do leite materno.

 

Que problemas de saúde a falta de iodo pode causar?

Por mais importante que a função do iodo seja, infelizmente sua deficiência é cada vez mais comum. Tendemos a associá-la a países pobres, onde a população não se alimenta adequadamente – mas não é bem assim: a ingestão insuficiente de iodo é considerada um problema de saúde pública em mais de 100 nações.

Estima-se que 72% da população mundial não consuma quantidades suficientes deste nutriente. Nos Estados Unidos, o National Health And Nutrition Examination Survey (NHANES) mostrou que houve uma diminuição de 50% na quantidade de iodo consumida nos últimos 30 anos.  Isto significa que uma parcela significativa da população corre o risco de desenvolver os problemas de saúde que a falta de iodo traz.

Deficiências hormonais

Como a função do iodo na tireoide inclui a produção de tiroxina (T4) e de triiodotiroxina (T3), e estes hormônios atuam em todo o organismo, a deficiência desta substância tem sérias consequências em diversos sistemas.

O T4 tem como principal função regular a velocidade do metabolismo do corpo. É, também, responsável pela oxigenação dos tecidos musculares. Assim, sua deficiência pode causar problemas com estes processos.

Já a deficiência de T3 pode causar problemas de visão e digestivos, além de um aumento no tamanho da tireoide (bócio).

Disfunção da tireoide

Uma quantidade insuficiente de iodo no organismo afeta o funcionamento da tireoide, podendo causar tanto hipotireoidismo quanto hipertireoidismo.

No hipotireoidismo, a glândula funciona com um ritmo mais devagar que o normal. Consequentemente, há uma diminuição na velocidade de todos os processos do corpo, como os batimentos cardíacos e o movimento intestinal.

Já o hipertireoidismo é o oposto: a tireoide funciona mais rápido que o normal. Logo, há também uma mudança no ritmo das funções corporais: batimentos cardíacos, metabolismo e intestino funcionam mais rápido, por exemplo.

Quem consome menos iodo que o necessário corre também o risco de desenvolver bócio. Além do inchaço no pescoço, esta doença causa fraqueza muscular a e diminuição da quantidade de pelos no corpo.

Câncer

A deficiência de iodo pode causar, até mesmo, câncer. Isto porque o iodo faz com que as células doentes entrem em apoptose, uma espécie de modo de autodestruição. Sem este processo, elas continuam a se multiplicar sem controle algum.

Morte perinatal

Quanto um feto não recebe uma quantidade satisfatória de iodo durante a gestação, ele pode nascer com severos problemas de saúde. No Japão, a alimentação típica inclui alimentos ricos em iodo, como peixes e algas. O país tem um dos menores índices de morte perinatal no mundo. Coincidência?

 

Como evitar a falta de iodo?

Agora que você sabe que problemas de saúde a falta de iodo traz, é hora de aprender como evitar a deficiência deste nutriente!

A forma mais óbvia de evitar a falta e as consequências de saúde que ela traz é se alimentar de alimentos que sejam fontes de iodo. Alguns deles são o bacalhau e outros peixes, banana, morango e o sal marinho ou iodado. Leite e ovos também entram na lista caso os animais que os originaram tenham se alimentado de rações enriquecidas com o nutriente.

Para otimizar a metabolização do iodo, também é importante ingerir uma quantidade adequada de selênio. Isto porque ele é utilizado junto com o iodo em diversos processos do corpo humano, inclusive no combate ao bócio e à inflamação da tireoide. Comer duas castanhas do Pará por dia é suficiente!

Por outro lado, é importante limitar o consumo de alimentos ricos em bromo. Esta substância desloca o iodo e prejudica seu aproveitamento pelo organismo.

Contudo, com a rotina corrida, é possível que você não se alimente tão bem quanto gostaria. Ou, ainda, pode ser que você não metabolize o iodo corretamente. Se este for o seu caso, pode ser que o seu médico prescreva um suplemento de iodo.

 

mao com conta gotas preparando dosagem de lugol

Para que serve o Lugol?

O Lugol é um suplemento de iodo. Este produto, totalmente natural, é amplamente consumido mundo afora.

A fórmula, que contém iodo e iodeto de potássio, foi descoberta pelo químico francês Jean Lugol. Ele emprestou seu nome à substância que, apesar de ser centenária, tem ganhado mais atenção nos últimos anos.

Mas, para que serve o Lugol? O consumo correto traz benefícios como o combate ao hipertireoidismo e o hipotireoidismo, além da prevenção dos problemas fisiológicos causados por disfunções da tireoide. É uma forma segura de fazer a suplementação do iodo.

Ele não deve ser ingerido puro, mas diluído em água, preferencialmente pela manhã. Atenção: este suplemento de iodo tem um gosto bastante forte, assim, o indicado é consumi-lo acompanhado de algum alimento.

 

Onde comprar o Lugol?

O Lugol é facilmente encontrado em farmácias de manipulação. Outra de suas vantagens é seu baixo preço, que torna este suplemento de iodo bastante acessível.

 

iodo elemento quimico

Iodo x Iodeto de potássio

O Lugol traz tantos benefícios justamente pelo fato de conter tanto o iodo quanto o iodeto de potássio.

Ambas as substâncias são aproveitadas pelo organismo, mas de formas diferentes. Enquanto o iodo é usado por estômago, próstata e esôfago, o iodeto vai para a tireoide, as glândulas salivares e a pele. No caso das mulheres, as mamas aproveitam ambas as substâncias.

O iodo é um elemento químico, que ocupa a casa 53 da Tabela Periódica. É muito usado em processos específicos por sua coloração roxa característica, e em determinados produtos por suas propriedades antimicrobianas.

Já iodeto de potássio é usado para proteger pessoas que ingeriram radiação ou se expuseram a ela. Como ele é transparente, é o iodo quem dá ao Lugol sua coloração característica.

 

Mas o iodo não faz mal?

Recentemente, houve uma restrição na quantidade de iodo que pode ser adicionada ao sal de cozinha. Isto faz muitas pessoas pensarem que ele é, na verdade, perigoso para a saúde.

Entretanto, poucos sabem que há dois tipos de iodo na natureza: o orgânico e o inorgânico. O primeiro é, de fato, perigoso para a saúde, pois é radioativo.

Já o segundo, por outro lado, não é prejudicial – desde que ingerido em quantidades adequadas. Muito pelo contrário! Como já dissemos anteriormente, ele ajuda o organismo a funcionar bem.

 

Há contraindicações para o Lugol?

Um dos benefícios do Lugol é o fato de ser um suplemento de iodo natural. Assim, consumindo-o adequadamente, as chances de reações adversas são mínimas. Há, ainda assim, algumas – mas poucas – contraindicações.

Você não deve ingerir o Lugol caso seja alérgico a algum dos componentes de sua fórmula (iodo ou iodeto de potássio). Alguns problemas de saúde específicos também podem fazer com que o Lugol não seja a melhor opção de suplemento de iodo para você.

Por mais que você não seja parte de nenhum dos grupos de pessoas que não devem consumir o Lugol, não o consuma em quantidades superiores à indicada por seu médico. Isto se aplica principalmente a gestantes: o excesso de iodo por causar problemas na tireoide do feto.

Por fim, não comece a tomar Lugol ou qualquer outro suplemento nutricional por conta própria. Consulte sempre seu médico!

Dermo Manipulações
A Dermo Manipulações é uma empresa com mais de 40 anos de experiência no mercado. Com milhares de clientes satisfeitos, prezamos pela qualidade em todos os nossos produtos, garantida pelo seguimento de todas as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) Além disso, prezamos pela reciclagem constante de nossa equipe, de forma a oferecer o que há de mais moderno em manipulação de medicamentos. Nosso laboratório de controle certifica a qualidade de todos os produtos, garantindo que o cliente receba apenas itens com eficácia comprovada. A Dermo Manipulações conta também com os mais modernos equipamentos para proteger o meio ambiente de resíduos e garantir uma produção tecnicamente correta.
Postagens Recentes

Deixe um comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar